Domingo, 21 Out 2018   20:27hrs.Hora local:
Inicio   »   História   »   A nobreza de Almada

A nobreza de Almada

Almada foi, em tempos, um lugar aprazível para a nobreza. Quando o ambiente na capital do reino por razões políticas se tornava pesado, os nobres vinham para as propriedades que possuíam nas terras da Outra Banda, então denominada Lisboa Oriental, conforme se pode constatar em documentos datados de 1760.
Aqui descansavam e deliciavam-se com a calma e frescura dos pinhais da Trafaria e Sesimbra. No caso de Dom Pedro V, o seu refúgio preferido era o Porto Brandão, onde possuía casa real. Era ai que repousava das deslocações que fazia à Lagoa de Albufeira, em Sesimbra, para caçar coelhos e patos, que na época abundavam nas suas matas e falésias.

Almada e as terras do seu termo eram um autêntico paraíso para a nobreza. De entre as muitas famílias nobres, podem-se citar os Marqueses de Fronteira, que possuíam o seu palácio no local onde hoje é a Rua Capitão Leitão bem como algumas quintas em Almada e na Charneca da Caparica.
No sítio de Mutela, existiu a Quinta do Armeiro-Mor, onde o seu solar era propriedade dos Senhores do Morgado de Mutela, sendo os seus últimos proprietários os descendentes do 1ºConde de Vilafranca, filho mais novo do 1ºConde de Mesquitela.

Outra família de grande prestígio, foi a dos Abranches, proprietários da Quinta da Ramalha e da Quinta de Possolos, na Caparica.
Muito embora Almada fosse no passado lugar de vivência da nobreza como: os Marqueses de Valença, com casa e propriedades na Fonte Santa, os Condes de São Lourenço, donos da Quinta do Olho de Boi e os Condes da Cunha, proprietários da Quinta da Palença era, contudo, nas terras do seu termo, que predominavam as famílias mais abastadas, os Távoras, na Caparica e os Zagallos , na Sobreda.
OS Távora, Senhores do Morgado da Caparica, eram possuidores para além de muitas terras, das quintas da Romeira, do Joinal da Estrela e do Madorno. Elevados a Condes da Caparica, sendo o seu 1ºConde D. Francisco de Meneses da Silveira Castro, 12º Senhor do Morgado e 1ºMarquês de Valada. o seu brasão de arenas, pode ser visto na fachada da igreja do Convento dos Capuchos, fundado no ano de 1558 por, Lourenço Pires de Távora 4ºSenhor do Solar e Morgado da Caparica.

A nobreza de Almada

Os Zagallos, senhores do Morgado da Sobreda, são oriundos de Reguengos de Monsaraz. Esta família nobre chega à Caparica no reinado de D. João II e em 1745 o desembargador Rodrigo de Oliveira Zagallo instituiu um morgado na Sobreda.O Solar dos Zagallos, também conhecido por Quinta dos Pianos, que foi inicialmente uma casa agrícola, é uma casa apalaçada de primeiro andar com pátio de entrada e com uma vistosa escadaria de acesso aos dois salões nobres. O edifício e anexos sofreram diversas intervenções nos séculos XVIII, XIX e XX e conserva das diversas épocas azulejos, estuques e pinturas. O Solar possui três capelas, duas das quais nos jardins. A que se encontra integrada no corpo do edifício, a de Stº. António, tem ricas talhas e é forrada a azulejos representando cenas religiosas e profanas.

O Jardim do Solar dos Zagallos possui áreas profundamente interiorizadas, directamente ligadas ao edifício e cuja característica principal assenta no seu traçado clássico.Este jardim conta igualmente com um espaço de maiores dimensões, baseado também numa estrutura clássica suportada por eixos preferenciais, agregando em simultâneo pequenas zonas em que o tratamento está mais próximo do naturalizado.

Na alameda principal encontra-se uma capela devotada ao Senhor dos Passos, onde está sepultado Francisco de Paula Carneiro Zagallo e Mello ( 1772 - 1837 ). Esta capela está decorada com ricos painéis de azulejos ilustrando a parábola do filho pródigo.
À entrada do Solar, no lado direito do jardim, está um painel figurativo a azul cobalto, datado do primeiro quartel do século XVIII, representando no plano inferior a fuga da Sagrada Família para o Egipto. No plano superior encontra-se um registo da apresentação do Menino aos doutores do templo.O Solar dos Zagallos é, hoje em dia, propriedade da Câmara Municipal de Almada, tendo sido objecto de uma profunda intervenção, visando a sua recuperação e preservação, donde resultou uma interessante peça do equipamento cultural do Município.
Raro o mês em que a agenda não anuncia neste interessante espaço cultural a realização de exposições ou de eventos musicais, para o qual se encontra especialmente vocacionado.




Bookmark and Share

SPONSORED LINKS

HOTEL em DESTAQUE

Hotel Jerónimos 8

Envolto pela zona histórica de Belém, o hotel Jerónimos 8, o 1º Design Hotel de Lisboa, marca o elo entre o passado e o futuro. Ao seu lado ergue-se o imponente Mosteiro dos Jerónimos e o Centro Cultural de Belém. No horizonte pode ... + info

Reserve este ou outros hotéis na Costa da Caparica

Hotel Jerónimos 8

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Diz-me quem sai, dir-te-ei quem entra
O nosso ex-ministro conseguiu, com a sua demissão, um facto inaudito neste Portugal modern ...
» undefined
20/10/2018 14:40:42 (há 1 dia)
Arábia Saudita confirma que Khashoggi foi assassinado no consulado em Istambul
O rei saudita Salman demitiu cinco autoridades por causa do incidente, que causou protesto ...
» undefined
20/10/2018 14:40:42 (há 1 dia)
Tancos: PSD e CDS admitem questionar primeiro-ministro sobre memorando
Memorando com informação sobre operação de encobrimento das armas roubadas foi entregue há ...
» undefined
20/10/2018 14:40:41 (há 1 dia)
Bastonária: ?As grandes preocupações dos [contabilistas] têm a ver com as relações com a Autoridade Tributária?
Paula Franco já concretizou o objetivo de equilibrar as contas da Ordem' Agora, quer refor ...
» undefined
20/10/2018 14:40:40 (há 1 dia)
Augusto Santos Silva: ?Haverá condições para o Presidente da República visitar a China em breve?
O Ministro anunciou cinco projetos ao nível da cooperação Portugal - Macau e a criação de ...
» undefined
20/10/2018 14:40:40 (há 1 dia)